O que é autenticação multifator? 

Criado por Keslley Cremonezi em 20 de outubro de 2023 O que é autenticação multifator? 

Se você busca mais segurança digital, preciso conhecer o MFA, também chamado de autenticação multifator. Esta ferramenta avançada é essencial para quem passa a maioria do tempo conectado.

Então neste artigo de hoje vamos explicar para você o que é e como utilizar esta ferramenta, que se torna indispensável para combater ameaças cibernéticas. Acompanhe.

O que é a autenticação multifator – MFA?

Antes de mais nada, você precisa saber que as senhas tradicionais que utilizamos na internet podem não ser tão seguras assim. Por isso, quem usa a internet ou as conexões em geral deve ter em mente que é necessário medidas de segurança mais robustas.

Por essa razão foi criada a autenticação multifator. A MFA, diferente dos outros tipos de autenticação de senha, consegue entregar aos usuários mais de uma forma de identificação antes de acessar o sistema.

Basicamente, ela utiliza informações sensíveis criando uma barreira extra contra os invasores, e deixando tudo ainda mais desafiador e difícil quando tentarem um acesso não autorizado nas suas redes.

É importante destacar que os fatores de autenticação podem variar levando em consideração o dispositivo ou o celular que a pessoa está utilizando. Isso inclui características biométricas e as senhas também.

E quando o usuário consegue combinar estes fatores, dando origem a autenticação multifator, ele cria várias outras camadas que protegem seus dados, e também diminui os riscos de violação.

Portanto, não é necessário ficar preocupado, pois à medida que a tecnologia avança no mercado, surgem novas regras e medidas de segurança mais avançadas, incluindo o reconhecimento facial, autenticação com base em comportamento e impressão digital.

Quais os fatores que envolvem esse tipo de autenticação?

Como você já sabe, a autenticação multifator é um método de segurança muito eficiente e por isso fornece aos usuários mais de uma forma de identificação antes que o sistema seja acessado.

Sendo assim, ela se baseia em 3 fatores diferentes que vamos explicar agora:

Informação que apenas você tem

O primeiro fator é sempre algo que você sabe, ele é o mais comum de todos e pode envolver uma senha ou um código PIN que apenas você tem acesso.

Então, podemos dizer que na autenticação multifator, cada usuário deverá fornecer algo que apenas ele conhece.

Dispositivo físico

O segundo fator em que se baseia a autenticação multifator pode ser um dispositivo físico, até mesmo um cartão inteligente ou um token de segurança.

O seu celular também pode ser utilizado desde que ele consiga gerar um código específico, necessário para fazer a autenticação.

Características do usuário

O terceiro fator são características biométricas como a impressão digital e o reconhecimento facial, por exemplo. Em algumas situações pode ser exigido até que a sua Íris seja cadastrada.

Essas são características únicas de cada usuário muito utilizadas para confirmação de identidade em bancos digitais e também na autenticação multifator.

Quando você implementa este recurso o seu celular, mesmo que o invasor consiga ter a sua senha, ele precisará enfrentar outras camadas do seu dispositivo móvel para acessar as informações que procura.

É neste momento que você consegue reconhecer a importância de ativar uma autenticação multifator no seu celular.

Como utilizar a autenticação multifator?

Utilizar a autenticação multifator não é algo complicado, mas pode variar dependendo do sistema ou serviço que você utiliza. Os princípios que regem a autenticação são os mesmos, então veja os passos gerais para você conseguir ativar este recurso extra no dia a dia.

Escolha o fator adicional

Você pode pesquisar no seu celular, tablet ou computador quais os fatores adicionais disponíveis para a segurança do seu aparelho.

Esses fatores podem ser senhas, código enviado por SMS, chave física, token, biometria, reconhecimento facial, entre outros.

Habilitar

O segundo passo é habilitar a autenticação multifator na sua conta. Então basta acessar as configurações de segurança do aparelho que deseja, e entrar no sistema ou serviço em questão.

Agora é só procurar as opções que estão relacionadas à autenticação multifatorial e segurança da sua conta. Agora ative o recurso que você escolheu.

Registro

Talvez seja necessário registrar os dispositivos ou alguns métodos adicionais à sua conta. Isso pode ser o número do seu telefone, a configuração do aplicativo de autenticação e dos leitores de biometria.

Depois do registro é só fazer login com a senha padrão e o sistema vai solicitar o fornecimento dos fatores para autenticar. Se você fizer corretamente esta etapa, seu celular estará muito mais seguro.

Você não precisa limitar a utilização da MFA apenas no seu celular, pois pode implementar em vários sistemas diferentes e de formas diferentes.

Lembrando que alguns dispositivos oferecem opções, o que facilita a sua escolha pelo método mais conveniente e seguro para você.

Para obter maiores chances de sucesso, assim que você configurar a autenticação multifator, não deixe de seguir todas as práticas de segurança, inclusive fazendo atualização do sistema conforme a necessidade.

Conclusão

Como você pode perceber, a autenticação multifatorial é uma camada adicional de segurança que, quando ativada, protegerá o sistema do seu celular, tablet ou computador contra acessos não autorizados.

É muito importante você verificar se os seus aparelhos possuem métodos extras para reforçar a segurança. Sendo assim, é só ir até as configurações e lá estará a ferramenta.

Então não se esqueça, que não bastam as senhas fortes, é preciso ter um pouco mais de estratégia e uma opção que irá garantir que os seus dados permaneçam seguros.

Agora é só compartilhar com seus amigos e acessar outros temas como este em nosso blog!